• 000Banner_Revista_Blog_1170x300px.jpg
  • 0_Banner_Blog_poupanca_automatica_1170x300px.jpg
  • 2_Blog_1170x300px.jpg
  • 4_BannerBlog_NovosApps_1170x300px.jpg

Juros médios do Crédito Rotativo e Cheque Especial são os que apresentam maior diferença

Em um país com a maior taxa de empréstimo do planeta e com o spread bancário entre os mais altos do mundo, o Sicoob – sólida instituição financeira cooperativa do Brasil – cresce como alternativa de crédito mais justo nesse cenário.

Além do atendimento humanizado e personalizado, entre outras vantagens e diferenciais estão as taxas menores de juros. As opções atendem a diversas necessidades incluindo crédito pessoal, empresarial, financiamentos e consignado.

Se comparadas com os bancos tradicionais, as taxas praticadas pelo Sicoob são inferiores chegando, em alguns produtos, a menos da metade do valor cobrado pelos bancos tradicionais. “Este é um dos principais destaques das cooperativas financeiras e sempre foi assim. Os juros do cheque especial, por exemplo, somados as taxas cobradas no rotativo dos cartões de crédito são os maiores vilões no mercado. No Sicoob, oferecemos uma ampla linha de crédito com taxas bem mais vantajosas”, afirma Henrique Vilares, presidente do Sicoob Confederação. 

Cheque Especial  

Os juros do cheque especial se mantiveram num patamar altíssimo em 2017, mesmo com as sucessivas quedas da taxa Selic. Em janeiro deste ano, a média mensal dos bancos ficou em 12,8% ao mês. Já a do Sicoob, a taxa média de juros foi de 6,5% a.m. A Conta Garantida do Sicoob, que equivale ao cheque especial para pessoa jurídica, teve média mensal de 4,9% ao mês. A dos bancos, mais que o dobro, 13,1% a.m.

Cartão de Crédito Rotativo e Parcelado

Em janeiro de 2018, a média das taxas cobradas ao mês no Cartão de Crédito Rotativo dos bancos foi de 14,1% ao mês, enquanto que no Sicoob ficou em 7,9% ao mês. Na opção de Cartão de Crédito Parcelado, com possibilidade de parcelar o total da fatura, a média por mês no ano passado nas cooperativas do Sicoob ficou em 3,8% ao mês. A taxa das principais instituições tradicionais foi de 8,4% ao mês. 

Crédito Pessoal

Outra modalidade disponível, muito utilizada pelos correntistas e cooperados, que ajuda em despesas imediatas como, por exemplo, conserto do carro, pagamento de dívidas, reforma da casa etc, é o Crédito Pessoal. A média mensal cobrada pelo Sicoob em janeiro foi de 2,3% ao mês. Já a taxa de juros dos bancos para o crédito pessoal ficou em 3,4% ao mês. 

Capital de Giro

Crédito muito utilizado para o financiamento de operações de uma empresa, seja para aquisições para o estoque ou despesas operacionais, o Capital de Giro, também se mostra grande diferença em relação as taxas de juros cobradas pelo Sicoob. A média mensal do Sistema em janeiro foi de 1,8%, já a dos bancos foi de  2,9%. 

Economia

Considerando o volume de negócios realizados no Sistema Nacional de Crédito Cooperativo em 2017, e comparando os preços médios praticados nas cooperativas com os que seriam praticados pelos bancos nas mesmas operações, os cooperados, por contratarem com as próprias instituições financeiras (cooperativas), tiveram uma renda agregada ou uma economia na ordem de R$ 25 bilhões (aproximadamente R$ 2,5 mil por pessoa) no ano.

Informações Média de Taxas de Juros  

Nota: 
1) Referente a janeiro. 
2) Equivalente ao cheque especial pessoa jurídica do Sicoob. 
3) Equivalente ao capital de giro rotativo do Sicoob.

JoomShaper